Governo do Estado acompanha obras da Casa da Mulher Brasileira

A Casa é um dos eixos do programa ‘Mulher, Viver sem Violência’ , do Governo Federal, e, em Sergipe, seu funcionamento será coordenado pela Seasc, por meio da SPM

Foto: Mikaella Costa

O Governo de Sergipe acompanha o andamento das obras de construção e equipagem da Casa da Mulher Brasileira, no bairro Capucho, em Aracaju. Nesta quinta-feira, 9, gestores das secretarias de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seasc) e de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura (Sedurbi) e da Secretaria Especial Políticas para as Mulheres (SPM) realizaram uma visita técnica ao espaço e constataram que os serviços seguem conforme cronograma. O contrato da obra é da Seasc e a execução se dá por intermédio da Sedurbi.

“Após limpeza do terreno, instalação de tapume com telha metálica, ligação predial de água, topografia, terraplanagem, entre outros, chegamos à etapa da concretagem dos muros de arrimo, intervenção necessária para este e outros tipos de terrenos que apresentam inclinações. Os trabalhos seguem de acordo com o projeto”, detalha o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura, Luiz Roberto Dantas, que, na ocasião, estava acompanhado do engenheiro responsável pela fiscalização da obra, Diórgenes Barbosa.

Ainda de acordo com o secretário, a execução da obra da Casa também é acompanhada pelo Governo Federal. “Com regularidade, encaminhamos relatório para o conhecimento do Ministério das Mulheres. Todo o procedimento vem ocorrendo de forma alinhada entre as esferas estadual e federal. Hoje, em companhia das secretárias Érica Mitidieri e Daniele Garcia, visitamos as obras de implantação e constatamos que os serviços obedecem ao cronograma, o que é bastante positivo. Essa é uma intervenção muito importante para as mulheres, principalmente pela parceria de intersetorialidade”, acrescentou Luiz Roberto.

Orçada em R$ 6,7 milhões e com prazo de execução de 360 dias, considerando a data de assinatura da Ordem de Serviço (23 de agosto), a Casa da Mulher Brasileira é um dos eixos do programa ‘Mulher, Viver sem Violência’, do Governo Federal, e, em Sergipe, seu funcionamento será coordenado pela Seasc, por meio da SPM.

Ainda durante a visita, a secretária de Estado da Assistência Social e Cidadania, Érica Mitidieri, se mostrou satisfeita com os trabalhos. “A visita foi muito positiva; a obra está dentro do trâmite normal”, declarou. Além disso, a gestora da Seasc reforçou que o local ofertará serviços especializados para os mais diversos tipos de violência contra as mulheres: acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado de crianças.

Na expectativa do funcionamento do equipamento, a secretária Especial de Políticas para as Mulheres, Daniele Garcia, enfatizou que a construção da Casa da Mulher Brasileira em Sergipe é muito importante, pois representa uma inovação no atendimento humanizado às mulheres e disponibilizará serviços como agendamento de audiências, encaminhamento para programas sociais e consultas psicológicas programada, além de lidar com questões de violência e registro de ocorrência.

“É o lugar onde a mulher contará com atendimento em tempo integral. A proposta visa fornecer uma assistência completa às mulheres em situação de violência. É um passo definitivo do Estado para o reconhecimento do direito de as mulheres viverem sem violência”, completou Daniele Garcia.

Última atualização: 13 de novembro de 2023 15:37.

Pular para o conteúdo