Usuários do Restaurante Padre Pedro recebem máscaras de tecido para prevenção ao coronavírus

Produzidas em Tobias Barreto através de parceria entre VGE, Codise, Grupo Banese, Instituto Banese e iniciativa privada, 5 mil máscaras foram doadas à SEIAS para distribuição

Diante da necessidade do uso de máscaras por toda a população, enquanto medida de prevenção à Covid-19 tornada obrigatória pelo decreto 40.588/2020 do Governo de Sergipe, a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social – SEIAS iniciou, nesta segunda-feira (04) a distribuição de máscaras de tecido aos usuários do Restaurante Popular Padre Pedro. Cinco mil máscaras estão sendo entregues para a população socialmente vulnerável que frequenta o local, onde também estão sendo passadas orientações sobre o uso correto e a higienização adequada.

As máscaras foram confeccionadas por costureiras do município de Tobias Barreto, no Complexo Industrial Gov. Marcelo Déda, a partir de uma articulação da vice-governadora Eliane Aquino com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (CODISE), com recursos do Grupo Banese e o apoio do Instituto Banese. Antes de serem doadas, as máscaras são higienizadas e embaladas pelo projeto Arte na Escola, em Nossa Senhora do Socorro, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação. A ação solidária também conta com o apoio da Pop Show Industrial, da Dlaine e do Restaurante Comida Caseira.

De acordo com a vice-governadora Eliane Aquino, a destinação de uma parte da produção ao Restaurante Padre Pedro foi entendida como prioridade. “As máscaras que estão sendo produzidas neste grande esforço conjunto têm como destinação principal os serviços de Saúde e Segurança Pública. Mas o Padre Pedro, sendo um serviço essencial e que atende um grupo populacional tão vulnerável, tinha que estar entre as prioridades. Nossa preocupação maior no local, além de fornecer o alimento nas condições adequadas e a um preço possível, é auxiliar as pessoas a se protegerem. Quero agradecer a todos que se somaram para tornar possível esta ação, que com certeza vai fazer a diferença para essa população”, pontuou Eliane.

No Padre Pedro, as máscaras estão sendo entregues nos horários da distribuição das quentinhas de almoço e jantar. A secretária de Estado da Inclusão Social, Lêda Lúcia Couto, afirma que a entrega é acompanhada da necessária orientação aos usuários. “Para que a proteção seja efetiva, eles precisam saber como usar e higienizar a máscara. Então afixamos cartazes informativos ilustrados nas paredes do restaurante, e colocamos um motosom veiculando um spot com as orientações. Nossos colaboradores também estão explicando os cuidados que se deve ter com a máscara, somando essa a todas as ações que já vimos fazendo para garantir, com segurança, a continuidade do serviço prestado no Padre Pedro, que é tão importante para essas pessoas”, destacou a secretária.

Para o aposentado de 80 anos, José Amélio de Almeida, seguir as orientações é de extrema importância, sobretudo para os que, assim como ele, fazem parte do grupo de risco, mas precisam ir até lá para se alimentar. “Receber essas máscaras é bom demais porque todo mundo está olhando a questão da saúde, respeitando a fila, então todo cuidado é pouco. Estou seguindo as orientações certinho, até porque eu faço parte do grupo de risco e preciso me cuidar também”. Frequentador assíduo do restaurante, Genivaldo dos Santos considerou que a medida de segurança é necessária em todos os espaços. “Eu acho muito importante esse cuidado que o Padre Pedro está tendo de entregar máscara para as pessoas, porque essa doença atingiu o mundo todo, não foi só aqui em Sergipe, portanto, essa segurança é para o bem da gente mesmo. Eu já estou aqui com a minha, e tem que usar em todo lugar”, afirmou.

Fotos: Pritty Reis

Última atualização: 5 de maio de 2020 10:32.

Pular para o conteúdo