Publicado em 15 de agosto de 2020 às 14:56.

Proteção a famílias foi tema de Webinário realizado pela Secretaria de Estado da Assistência Social


Evento reuniu mais de 400 pessoas em transmissão ao vivo pelo YouTube SEIAS SE, com palestra de Abigail Silvestre Torres

Na última sexta-feira, 14, cerca de 400 pessoas acompanharam o Webinário “Desproteções Relacionais e o Trabalho Social com Famílias”, realizado pela Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS). Na ocasião, foram debatidas questões relativas aos serviços de atendimento e proteção no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) em Sergipe. O evento virtual foi transmitido ao vivo, pelo YouTube SEIAS SE, e contou com a referência nacional Abigail Silvestre Torres. Os participantes tiveram acesso a certificação e concorreram, ainda, ao sorteio de três exemplares do livro “Convívio, Convivência e Proteção Social: entre relações, reconhecimentos e política pública”, de autoria da palestrante.

O encontro faz parte das ações definidas no Plano de Apoio Técnico aos municípios (Diálogo SUAS) elaborado pela SEIAS, através do qual o órgão estadual vem realizando diversas atividades junto às equipes dos municípios, como debates e oficinas com temáticas relativas ao trabalho dos profissionais que atuam no Sistema Único de Assistência Social. Neste encontro, a palestrante Abigail Silvestre Torres, assistente social, mestre e doutora em Serviço Social pela PUC-SP, pesquisadora em Seguridade e Assistência Social, e consultora em gestão para a política pública de Assistência Social, dialogou com os técnicos e gestores do SUAS de todo o país, sanando suas dúvidas e apontando caminhos possíveis de atendimento e acolhimento das famílias, também ao longo da pandemia.

“O trabalho que fazemos na assistência social é pensar os modos de acolher, acompanhar as famílias. Nós não atendemos para encaminhar, nós atendemos para acolher, e o processo de acolhimento é onde construímos uma relação entre o profissional e a família. Esse modo que lidamos com as pessoas, de analisar e desvelar a realidade para essas famílias, é que permite o desenvolvimento do nosso trabalho. Precisamos reconhecer a desigualdade como uma questão coletiva e não meramente individual. Por isso, o processo de acolhimento é chave para compreender o que está acontecendo com as pessoas. Estabelecer o vínculo de relação. Há mulheres que sofrem discriminação e violência, e elas acreditam que esse tipo de situação é normal, por isso, devemos reconhecer as vivências para além do aparente. Para nós, é muito importante ouvir o usuário, porque mesmo que a gente tenha vivências parecidas, nós fazemos parte de um grupo que teve oportunidades e privilégios, e estas oportunidades não estão disponíveis para todas as pessoas. É fundamental a gente debater essas questões e desenvolver da melhor maneira essas relações e vínculos que precisamos observar e acompanhar ao longo de nosso trabalho”, explicou a palestrante.

A mediação do webinário ficou por conta de Andrea Doria, gerente da Proteção Social Básica da Diretoria de Assistência e Desenvolvimento Social da SEIAS, que trouxe questões cruciais acerca da abordagem, regionalismos, processos discriminatórios, entre outras questões importantes levantadas pelos espectadores. “Esse evento é de suma importância, principalmente nesse contexto pandêmico, porque a política do SUAS trabalha com o foco de proteção social, e falar sobre as desproteções relacionais nesse momento, com a vasta participação do pessoal que estava acompanhando, evidenciando as realidades que as famílias vivenciam. Sabemos que os impactos do isolamento social se manifestam de diferentes formas, podendo agravar ainda mais a situação de vulnerabilidade social de muitas famílias, apontando para a importância de a gente falar sobre essas desproteções no contexto pandêmico. Reafirmamos a nossa responsabilidade em continuar o acompanhamento, a oferta dos serviços, para que elas não fiquem desprotegidas e para que nosso trabalho chegue a elas”, destacou a gerente.

O Webinário foi voltado para todos os técnicos e gestores que atuam nos serviços do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) em Sergipe, conselheiros e acadêmicos de Serviço Social e Psicologia. Para Lenice Santos Oliveira Rosa, assessora técnica da Secretaria Municipal de Assistência Social de Canhoba, o webinário promoveu maior engajamento entre os participantes. “Todo o conteúdo abordado sobre a temática fortalece os serviços de atendimento proteção social no âmbito do SUAS”.

A assistente social do município de Nossa Senhora do Socorro, Aída Almeida de Santana, ressaltou a importância de dialogar sobre esse tema, que é central para o SUAS, sobretudo em tempos de pandemia. “Estamos vivendo um outro momento em nossa prática profissional, principalmente no SUAS. A explanação foi esclarecedora, motivadora e deverá ser refletida pelos profissionais do SUAS nas ações do dia a dia nos equipamentos socioassistenciais. A SEIAS foi feliz na escolha da Profa. Dra. Abigail, por nos proporcionar a riqueza do conhecimento de forma teórica e prática. Me senti contemplada e mais consciente ainda da minha responsabilidade enquanto Assistente Social e trabalhadora do SUAS, no processo de garantia dos direitos da população mais vulnerável”, finalizou.