INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO | Projeto discute LGBTfobia na rede estadual de ensino

Palestras sobre Diversidade e Direitos Humanos na Escola serão realizadas pela SEIAS em 4 municípios, em parceria com a DRE-06/SEDUC

Para promover o debate sobre direitos humanos, diversidade de gênero e orientação sexual junto à rede estadual de ensino, a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS) realizará o projeto “Diversidade e Direitos Humanos na Escola”, em parceria com a DRE-06 [Diretoria Regional de Educação da Secretaria de Estado da Educação e Cultura – SEDUC]. No próximo dia 05 de março, as atividades do projeto serão iniciadas pelo município de Aquidabã, seguindo para Propriá (10.03), Neópolis (12.03) e Pacatuba (17.03). A intenção é contribuir para o combate às diversas formas de violência nas escolas, em especial, a LGBTfóbica.

As palestras serão realizadas pela referência técnica em Políticas Públicas para a população LGBTQI+ da SEIAS, Adriana Lohanna. Ela revela que os estudantes terão acesso a conceitos importantes, para que seja possível entender os termos que envolvem a diversidade sexual, gênero na sociedade, orientação sexual, sexualidade e identidade de gênero. Também serão levadas informações sobre a concepção identitária de pessoas LGBTQI’s (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, pessoas Queer’s e Intersexuais). “A finalidade é, a partir da informação, combater o preconceito e a discriminação, principalmente em ambiente escolar”, afirma Lohanna.

Ainda de acordo com ela, as palestras terão como público-alvo alunos, professores, gestores da rede pública estadual de ensino, além de familiares dos estudantes. “A proposta é discutir diversidade sexual e direitos humanos na educação para dar entendimento a toda a comunidade escolar acerca desses conceitos. Entendemos que, a partir da informação, podemos diminuir os preconceitos e a discriminação na sociedade. Iniciamos o projeto com a DRE-06, mas pretendemos ampliá-lo para as demais diretorias de ensino do Estado”, afirmou.

O diretor da DRE-06, Max Cardoso, destaca que a iniciativa surgiu da necessidade de reduzir os índices de discriminação e casos de LGBTfobia em ambiente escolar. “Estamos muito honrados de poder executar este projeto em quatro escolas da nossa regional, tendo como foco a diversidade, os direitos humanos na escola e as questões ligadas ao tema LGBT, para que nossos alunos, professores e gestores tenham conhecimento sobre o assunto. É muito importante fazer esse alerta a todos sobre o que acontece no cotidiano dessas pessoas e esclarecer sobre os direitos que elas têm”, ressaltou.

Os casos de discriminação e bullying praticado contra a população LGBTQI+ têm aumentado nas escolas, segundo informa a técnica do Serviço de Planejamento e Ensino (SEPLEN), Juscilene Barbosa. Por essa razão, ela defende ser necessário que essa discussão aconteça de maneira ampliada, envolvendo todos aqueles que fazem parte do sistema educacional. “Diante de tantos casos que vemos diariamente de LGBTfobia, este projeto vem a esclarecer dúvidas e quebrar estigmas que a sociedade tem em relação à diversidade. Esperamos que o resultado seja o melhor possível, já que somos a primeira diretoria a realizar essa ação”, concluiu.

|Fotos: Eugênio Barreto / Fernando Augusto / Pritty Reis

Última atualização: 19 de fevereiro de 2020 16:01.

Pular para o conteúdo