Governo inicia a entrega de cerca de 4 mil cestas de alimentos a mulheres em situação de vulnerabilidade e violência

Foto: Fernando Augusto

Ação é realizada em parceria com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

Nesta terça-feira, a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS) realizou a entrega de cestas básicas a municípios e entidades que prestam assistência a mulheres em vulnerabilidade social ou situação de violência. Os alimentos destinados à doação foram uma demanda da SEIAS junto ao Governo Federal, como forma de combater a insegurança alimentar dos grupos vulneráveis, agravada durante a pandemia. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) viabilizou a aquisição dos itens, através de convênio com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), e disponibilizou 3.920 cestas para Sergipe.

A entrega dos alimentos faz parte do Plano de Contingência Nacional elaborado pela MMFDH para os estados brasileiros. Na manhã desta terça, receberam os municípios de Barra dos Coqueiros, Maruim, Nossa Senhora da Glória, Ribeirópolis e o Sindicato das Trabalhadoras Domésticas de Sergipe (Sindoméstica). As cestas também foram destinadas ao público assistido pela Casa de Assistência Janaína Dutra e pela Fazenda Esperança, totalizando mais de mil unidades entregues, até o momento.

Erika Leite – Foto: Fernando Augusto

A referência técnica de Políticas para as Mulheres da Diretoria de Inclusão e Direitos Humanos da SEIAS, Érika Leite, também presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDM), conta que a Secretaria de Estado da Inclusão Social mapeou as entidades recebedoras dos alimentos. “Foram entregues a algumas coordenadorias de mulheres dos municípios e a ONGs que atuam em projetos de reestruturação para essas mulheres”, explica Erika. Ainda segundo ela, as coordenadorias municipais fazem a identificação do público a ser beneficiado através dos cadastros realizados pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e pelos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS). “A depender da quantidade de pessoas que vivam num mesmo ambiente, podemos destinar até duas cestas a essas famílias”, complementa Erika.

As coordenadorias municipais de políticas para as mulheres da Barra dos Coqueiros e Nossa Senhora da Glória receberam da SEIAS 150 cestas, cada uma. “A prioridade são as mulheres em situação de violência, tanto as que estão sendo acompanhadas pela coordenadoria e pelos equipamentos, quanto as que já passaram por essa situação, saíram da situação de violência, mas ainda estão sob risco de reincidência. Elas deixaram de ser acompanhadas, mas de vez em quando aparecem com alguma questão que nos diz respeito”, afirma Maria do Carmo, coordenadora da Mulher em Glória. “Essas cestas serão de grande valia, principalmente agora no fim do ano, por todo esse processo que elas estão passando de desestruturação familiar. Levar esse alimento vai acrescentar muito às suas famílias”, considera Edênia Gouveia, coordenadora da Mulher na Barra dos Coqueiros.

Quitéria Santos – Foto: Fernando Augusto

De acordo com Quitéria Santos, vice-presidente do Sindoméstica, as 150 cestas doadas à entidade vão beneficiar as profissionais sem vínculo empregatício e que, durante a pandemia, foram levadas a uma maior condição de vulnerabilidade. “Principalmente para as trabalhadoras diaristas, que estão paradas por conta desse momento tão difícil que estamos passando. Como elas não trabalham com carteira assinada, não têm o apoio e o vínculo, enfrentam um momento de fragilidade maior. Vai ajudar a levar alimento para as famílias dessas mulheres. Essa é uma doença que a gente não enxerga, que a gente não sabe como passa, então é tudo muito novo, Houve muito desemprego, dispensaram a categoria por conta da contaminação”, conclui.

Fotos: Fernando Augusto

Última atualização: 30 de dezembro de 2020 12:03.

Pular para o conteúdo