Assembleia aprova prorrogação do benefício do Cartão Mais Inclusão até julho

Foto: ALESE

Foi aprovado nesta quarta-feira (24), o Projeto de Lei enviado pelo Governo de Sergipe, que prorroga o benefício emergencial pago pelo Cartão Mais Inclusão – CMAIS. Votado em Sessão Extraordinária Mista da Assembleia Legislativa de Sergipe, o Projeto garante que as famílias que forem concluindo o recebimento das 10 parcelas emergenciais do CMAIS a que faziam jus, continuem a ser contempladas com o benefício até julho de 2021. Aprovando o PL por unanimidade, os parlamentares ressaltaram a importância da iniciativa do Poder Executivo de continuar pagando o benefício.

O deputado Zezinho Sobral, líder do Governo na Assembleia Legislativa, comentou a importância da aprovação do Projeto de Lei. “Com a prorrogação do Cartão Mais Inclusão, Sergipe acolhe, protege e ampara aqueles que estão com dificuldades. O programa tem feito a diferença na vida dos sergipanos com delicado quadro de vulnerabilidade social e insegurança alimentar decorrentes dos impactos sociais e econômicos da pandemia. A continuidade do programa será muito importante para garantir comida na mesa nesses tempos difíceis. Fiquei muito satisfeito em ter defendido na Assembleia este projeto tão essencial”, disse.

A secretária de Estado da Inclusão Social, Lucivanda Nunes, agradeceu aos parlamentares pela aprovação do Projeto, que viabiliza que o Governo de Sergipe continue atendendo uma quantidade maior de famílias da extrema pobreza. “Sabemos que a pandemia não acabou e que as vulnerabilidades ainda são muitas. Então, ficamos felizes por ver que nossos parlamentares tiveram a sensibilidade de perceber essa necessidade e garantiram a aprovação com máxima celeridade. Assim que recebermos a redação final da Alese e o governador Belivaldo sancionar a Lei, faremos o pagamento da parcela de fevereiro para os beneficiários que ainda não receberam o benefício este mês. Agradecemos, em nome do presidente Luciano Bispo, a todos os deputados que, por unanimidade, aprovaram este importante PL”.

O programa de transferência de renda foi criado pelo Governo de Sergipe para combater a insegurança alimentar junto à população que se encontra na extrema pobreza. Mensalmente, é pago um benefício de R$ 100 [equivalente ao preço médio de uma cesta básica], que podem ser usados exclusivamente para a compra de alimentos, em qualquer estabelecimento da rede credenciada Banese. Desde o início do CMAIS, em 2020, já foram investidos aproximadamente R$ 23 milhões, no pagamento de mais de 230 mil benefícios.

Última atualização: 24 de fevereiro de 2021 20:32.

Pular para o conteúdo