Acessibilidade e inclusão marcam Arraiá do Povo e Vila do Forró

Iniciativas como o Bar da Inclusão, o Camarote da Acessibilidade e a presença de intérpretes de Libras, promovem que todos possam participar e desfrutar das festividades de forma segura e inclusiva

O Arraiá do Povo 2024, maior festejo junino de Sergipe, tem se destacado não apenas pela celebração da cultura e tradições, mas também pelo compromisso com a inclusão e acessibilidade. Neste ano, uma série de ações foram implementadas pelo Governo de Sergipe, a exemplo do Bar da Inclusão, o Camarote da Acessibilidade e a presença de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) durante os shows no Palco Rogério, garantiram que todos possam participar e desfrutar das festividades de forma segura e inclusiva. 

Uma das novidades deste ano, o Bar da Inclusão é um espaço que promove o empreendedorismo e a empregabilidade de Pessoas com Deficiência (PcDs). Localizado na Vila do Forró, o local foi idealizado pelo Conselho Estadual das Pessoas com Deficiência e Altas Habilidades em Sergipe (Conser) e apoiado pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social, Inclusão e Cidadania (Seasic). A equipe do bar, dos cozinheiros aos garçons, tem algum tipo de deficiência. O cardápio também é inclusivo, com a oferta de pratos para pessoas com restrição alimentar, como celíacos, intolerantes a lactose, veganos e vegetarianos.

Outro conceito importante do bar é fazer a inclusão reversa, ou seja, incluir as pessoas sem deficiência no mundo dos PcDs. O casal Aída Lessa e o esposo Paulo Lessa, moradores da cidade de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, foram umas das pessoas que aproveitaram a iniciativa.  Aída compartilhou a experiência e a surpresa positiva ao descobrir o Bar da Inclusão. “Vim comemorar meu aniversário aqui em Aracaju e fui surpreendida com a proposta do Bar da Inclusão, aqui na Vila do Forró. Achei muito interessante. Inclusive, vim sem saber e terminei me beneficiando, pois sou intolerante à lactose e evito comer glúten. Achei um cardápio todo favorável a mim. Gostei bastante,” relatou Aída. Ela elogiou a atenção aos detalhes no cardápio, que foi elaborado com cuidado para atender a diversas necessidades. “Tem todo o cuidado no cardápio, é muito bem pensado. A elaboração está perfeita”, disse Aída.  

Ao todo, são 25 colaboradores, além dos voluntários. Por noite, trabalham, em média, dez funcionários, que se dividem entre o Bar da Inclusão e o Camarote da Acessibilidade, ao lado do Palco Rogério, na Arena de Shows. Atuam no Bar da Inclusão garçons, chefs de cozinha, balconistas, recepcionistas, entre outros trabalhadores

Cristina Santos trabalha como recepcionista no Bar da Inclusão. Com formação em Gestão de Turismo e um mestrado na área, ela foi contratada para garantir que os visitantes recebam um atendimento de qualidade, além de conscientizar sobre as leis e elementos de acessibilidade. “Para mim, é um desafio porque existem dois elos. O primeiro é porque eu sou Pessoa com Deficiência e o segundo por conta da minha profissão. Quando você fala de inclusão, é esquecer o deficiente e entender que ali é um profissional. Então, eu vou trabalhar com aquele profissional, atender bem o cliente, fazer com que aquela profissional saia da zona de conforto, daquele quarto escuro que antigamente as pessoas com deficiência viviam, para inserir essa pessoa na sociedade, gerando recursos”, ressaltou.

Cristina acrescentou que a inclusão de PcDs no mercado de trabalho não só cumpre a legislação de cotas, mas também traz benefícios econômicos e sociais. “Quando você tem uma empresa que contrata esse PCD, que tem a cota, que é a lei, isso vai gerar economia e vai trazer clientela para aquele bar”, destacou.

Camarote da Acessibilidade

Outra iniciativa que já faz parte do Arraiá do Povo e recebe muitos elogios é o Camarote da Acessibilidade. O espaço, equipado com rampas, sinalização adequada e áreas reservadas, foi projetado para oferecer uma visão privilegiada dos shows e apresentações, sem barreiras físicas que comprometam a experiência dos participantes.

José Robério, que é cadeirante, destacou a importância do espaço. “Está melhor do que o ano passado, com certeza. O camarote está mais próximo do palco. Dá para gente aproveitar mais o show. Estou muito feliz por poder participar dessa festa”, declarou.

Diego Alves Araújo, que também é cadeirante, foi outro que aprovou o espaço. “Meu primeiro São João aqui em Aracaju e estou gostando muito. Esse camarote traz mais segurança para aproveitar os shows, mais conforto, tem água. Está tudo ótimo. A organização está de parabéns”, destacou. 

Intérpretes de Libras

Para garantir que a festa seja inclusiva também para as pessoas surdas, o Arraiá do Povo 2024 conta com intérpretes de Libras no palco da arena de shows. Juliana Fraga, intérprete de Libras, ressaltou a importância dessa medida, que garante a acessibilidade para pessoas surdas. “Para nós, foi algo muito especial, porque a lei existe há muito tempo, então o governo foi pioneiro em relação a colocar nos palcos desse São João toda a equipe de Libras, dando acessibilidade completa ao surdo”, disse.

Juliana destacou que essa medida permitiu aos participantes surdos a escolha de onde assistir ao show, seja no Camarote de Acessibilidade ou no meio da multidão, sem perder nenhum detalhe. Então é um momento ímpar, que nós só temos a agradecer. Porque o surdo está muito feliz, a comunidade surda está realmente presente todos os dias. Eles se sentiram privilegiados com relação a essa iniciativa”, observou a intérprete. 

País do forró

Durante 60 dias, o clima junino tomará conta do estado, fortalecendo o turismo, a cultura popular e aquecendo a economia em vários setores envolvidos na realização dos eventos. A programação do Arraiá do Povo e Vila do Forró é uma realização do Governo de Sergipe, por meio da Fundação de Cultura e Arte Aperipê (Funcap), Secretaria Especial da Comunicação (Secom), Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e Banese, com apoio da Energisa, Netiz e Shopping Jardins, e patrocínio da Eneva, Pisolar, Deso, Maratá, GBarbosa e Serviço Social do Comércio (Sesc).

Última atualização: 1 de julho de 2024 15:39.

Pular para o conteúdo